top of page

O corretor ortográfico do Word já é suficiente?


Antes mesmo da IA chegar já tentavam sabotar a pessoa revisora


Posso substituir a pessoa revisora pelo corretor ortográfico do Word?


Desculpe desapontá-lo, caro leitor, mas a resposta é não! Essa ferramenta ainda não atingiu o nível necessário de precisão para substituir o profissional da revisão.


O corretor do Word questiona palavras já dicionarizadas, formações sintáticas corretas e, ao mesmo tempo, deixa passar palavras com letras e acentos ausentes. Às vezes, a palavra até existe, mas não é a que deve ser usada no contexto pedido (por exemplo: "cada" no lugar de "casa").


Vamos a um exemplo prático: na imagem a seguir, ele sublinha três palavras. O que há de errado com elas?

Se você respondeu “nada”, acertou!


Outro erro comum é quando você altera muito o texto com marcas de revisão ativas, e o Word insiste em sublinhar de verde o trecho e pedir para que você insira um espaço entre o símbolo de pontuação e a palavra à direita, mesmo tendo um espaço já. Outra pérola é quando ele age como o corretor ortográfico de celular e sugere trocas de palavras sem o menor sentido para aquele contexto.


Mas a principal falha é: ele ainda não faz sugestões para tornar o seu texto melhor, ou seja, mais fluido, mais adequado ao seu público-alvo. Tampouco é capaz de localizar repetições de texto, falta de padrões e tantos outros itens do checklist de um revisor.


Achamos que ele funciona só como uma olhada final, última etapa mesmo, o que chamamos de "passar o corretor ortográfico". Mas contar com ele para ajudar no trabalho pesado da revisão, é cilada, Bino!


Então, na dúvida, vá de revisor profissional!


Sobre a Inteligência Artificial atuando como revisora, é um papo para outro post.


Você tem alguma pérola para contar sobre o corretor ortográfico? Deixe nos comentários!


Crédito da imagem: Freepik

Commentaires


Categorias
bottom of page