Please reload

Recentes

Livros da Miraculous Ladybug

13-Aug-2018

1/4
Please reload

Fino em Destaque

Guia rápido de planejamento para um iniciante em revisão de texto

27-Jul-2016

 

Antes da parte prática da revisão, há alguns detalhes da contratação a cumprir

 

Revisar um texto vai além dos conhecimentos de ortografia e gramática. Existe também uma parte “burocrática” e de planejamento que precisa ser cumprida antes de iniciar um trabalho, para garantir que o cliente e até o revisor fiquem felizes ao final do processo.

 

O artigo de hoje vale não só para o iniciante em revisão de texto, mas para o revisor experiente, e até para o próprio cliente, pois quando o contratante não é do mercado editorial, ele geralmente tem muitas dúvidas, e cabe a você, profissional, conduzir a conversa e resolver todas as pendências.

 

Neste post, listamos alguns passos essenciais para seguir antes de aceitar um freela de revisão de texto.

 

1. Peça o arquivo para análise

 

A primeira etapa antes de dizer que aceita o trabalho e de montar um orçamento é olhar o arquivo.

 

Peça ao cliente para enviar o texto para que você possa analisá-lo. Explique que isso não gera compromisso e que você excluirá o arquivo e o e-mail, caso o trabalho não seja fechado.

 

Esse passo é importante para saber se você tem condições de fazer o freela, e porque o valor e o prazo da revisão dependem de alguns fatores que só são possíveis de estabelecer ao ver o arquivo:

 

  • Tipo: Word, PDF, Power Point, e-book ou impresso – cada tipo tem uma forma de cobrança – lauda, página, slide etc.

  • Tamanho: em páginas, laudas ou slides – quanto maior esse número, mais tempo você precisa para revisar.

  • Complexidade do texto: tanto na questão do tema quanto da própria escrita – quando o texto contém muitos problemas detectáveis logo de início, isso quer dizer que será mais trabalhoso revisá-lo.

 

Passe por todo o arquivo e tente “escanear” como está o texto, notando o que tem e o que falta nele. Tudo isso entra na conta do valor e do prazo.

 

2. Estabeleça com o cliente o que será feito

 

Essa dica é para contratantes pessoa jurídica e pessoa física também. Entenda a necessidade do cliente e combine o tipo de serviço a ser realizado.

 

No caso da editora, pautar o freelancer é fundamental, ou seja, listar o que não pode deixar de ser feito, entregar o manual de padronização, e combinar como você pode tirar dúvidas com o editor.

 

Já com a pessoa física, pergunte o que ela realmente quer com o trabalho: pode haver cliente que não deseja grandes interferências no texto, apenas uma revisão padrão; outro pode esperar que você mexa um pouquinho mais (e não há nada de errado nisso, basta colocar o preço correspondente).

 

Há quem peça coisas mais incomuns – se você faz ou não, deixe isso claro com o cliente.

 

Quando se tratar de trabalho acadêmico, sempre pergunte se a Instituição tem manual próprio ou se você deve seguir apenas a ABNT ou algum outro padrão (Vancouver, APA etc.).

 

3. Acerte valor e forma de pagamento

 

Quanto cobrar?

 

Essa é uma questão sempre problemática. Os valores variam muito, e valorizar o seu trabalho é primordial.

 

Cobrar um valor muito baixo prejudica não só sua carreira, mas a profissão de revisor em si. Pense na sua formação, nos cursos que fez e na experiência que tem – tudo isso agrega um valor ao seu trabalho.

 

Para precificar seus serviços, um bom caminho é fazer uma pesquisa com outros colegas que já estão no mercado há mais tempo, ou procurar nos sites de busca por empresas que oferecem esse mesmo tipo de serviço e deixam disponíveis as tabelas de valores – a partir delas, calcule uma média e monte a sua.

 

Mas há uma regra geral: os valores variam de acordo com o tripé tipo de arquivo x complexidade x prazo. Assim, textos acadêmicos têm um valor diferente de textos literários; 200 páginas em 4 dias custam mais caro do que 200 páginas em 10 dias, e assim por diante.

 

Há quem também faça diferenciação de valores entre primeira e segunda revisão, custando mais e menos, respectivamente. Alega-se que como a segunda prova já foi revisada, ela está mais “limpa”. A nosso ver, essa diferença não se aplica, pois a atenção e a dedicação do revisor precisam ser as mesmas em qualquer etapa.

 

Como receber?

 

Normalmente, editoras trabalham com emissão de nota fiscal ou Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) e têm suas datas específicas para pagamento. Ainda assim, é importante perguntar como e quando você receberá pelo trabalho realizado.

 

Já com pessoas físicas, não deixe de explicar como você está cobrando – por página, lauda etc., porque nem sempre elas sabem como isso funciona.

 

E também é comum no mercado pedir um depósito de 50% do valor para o dia combinado para o cliente entregar o arquivo. E os outros 50% devem ser depositados no dia acertado para a entrega do trabalho revisado. Também é praxe estabelecer uma porcentagem a mais no valor habitual para revisões com urgência (por urgente entende-se até 72h, geralmente).

 

Recomenda-se criar um orçamento formal, salvá-lo em PDF, enviar ao cliente e pedir que ele responda dando “ok” para esse orçamento – isso vale como um registro de tudo o que foi acordado.

 

Estes são alguns dos dados que devem constar nesse “contrato”:

 

Data:

Nome do cliente:
Arquivo enviado para análise:
(tipo e tamanho do arquivo)

Valor: (discriminado por lauda, página, slide etc.)

Prazo de entrega:

Forma de pagamento:

 

4. Combine o prazo de entrega

 

Esse passo vale para você, freelancer, e para o cliente também.

 

Não adianta o revisor se programar e se comprometer com um prazo, se o cliente entregar o arquivo depois da data combinada, ou não realizar o depósito inicial (no caso de pessoa física). Caso isso aconteça, adie a data de devolução acertada proporcionalmente ao período de atraso do cliente.

 

Se o cliente tiver um prazo definido que ele não pode alterar, certifique-se de que o tempo é suficiente para você entregar o trabalho pronto. Atrasos prejudicam muito a sua imagem como profissional.

 

Por isso, é importante que você saiba quantas laudas e páginas, em média, consegue revisar em um dia de trabalho. Isso ajuda a estabelecer o tempo que você precisa para concluir a revisão de um freela.

 

Seja o iniciante em revisão de texto, seja o cliente, seguir esses passos poupa alguns desentendimentos ao longo da realização do trabalho, traz mais garantias de profissional e contratante satisfeitos, e pode dar início a uma relação de trabalho duradoura.

 

Deixamos de apontar algum passo importante nesse processo da revisão de texto? Conte-nos aqui nos comentários!

 

 

 

 

Please reload

Fino Social
Categorias
Please reload

Fino Arquivo
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
Please reload